Programa Setorial da Qualidade

Placas Cerâmicas para Revestimentos

O desenvolvimento e implementação do Sistema de Qualificação de Materiais, Componentes e Sistemas Construtivos (SiMaC) tem mostrado que a possibilidade de reduzir custos, sem prejuízo da qualidade, depende de uma articulação dos agentes públicos e privados para elevar, progressivamente, o desenvolvimento tecnológico do setor, a melhoria dos métodos de gestão e os níveis de conformidade dos produtos.

Essa articulação acontece no âmbito dos Programas Setoriais da Qualidade, por meio dos quais as entidades setoriais de fabricantes de produtos para a construção civil desenvolvem ações que visam ao crescimento tecnológico do setor, e ao combate à produção em não-conformidade com as Normas Técnicas pertinentes, observadas as diretrizes do PBQP-H (Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat).

A ANFACER (Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos, Louças Sanitárias e Congêneres) foi fundada em 1984 com o propósito de representar nacional e internacionalmente a indústria brasileira de revestimentos cerâmicos. Representa um setor composto por 94 empresas, que operam 117 plantas industriais, em 18 estados.

A ANFACER é a entidade mantenedora do Programa Setorial da Qualidade (PSQ) de Placas Cerâmicas para Revestimento e o Centro Cerâmico do Brasil, entidade de direito privado sem fins lucrativos e de terceira parte, é a Entidade Gestora Técnica do Programa

O Programa Setorial da Qualidade de Placas Cerâmicas para Revestimento tem como objetivos:

  • Monitorar a qualidade da fabricação de placas cerâmicas,
  • Incentivar a conformidade do produto com as normas técnicas brasileiras;
  • Incentivar a evolução tecnológica industrial e de mercado visando um aumento da demanda específica pela qualidade e conformidade com as Normas Brasileiras (NBR 13818 e 15463);
  • Estabelecer uma sistemática para a redução das possibilidades de oferta irregular ao consumidor final, em especial aquelas caracterizadas como não conformidade intencional e que venham a infringir o Código de Defesa do Consumidor, bem como ressaltar, realçar e divulgar as empresas que estão produzindo em conformidade com a norma vigente;
  • Fornecer informações que permitam o combate a não conformidade sistemática;
  • Estabelecer sempre que necessário, uma revisão no PSQ atual, de modo a proporcionar mecanismos específicos que garantam que os produtos comercializados apresentem desempenho que atenda as necessidades dos usuários e não prejudique a isonomia competitiva entre os fabricantes.

Atualmente está sendo avaliada a qualidade de placas cerâmicas para revestimento de vários grupos de absorção de água: Porcelanato/Pastilha de porcelana, AI, BIb, BIIa, BIIb e BIII. As amostragens são realizadas na expedição das fábricas ou em revendas de materiais de construção. Estas amostragens são trimestrais. As amostras coletadas são enviadas ao LabCCB ou a outro laboratório acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do INMETRO e os resultados são transmitidos para as empresas e divulgados nos relatórios setoriais.

Lajes Pré-Fabricadas

O Programa Setorial da Qualidade de Lajes Pré-Fabricadas está de acordo com a estratégia do PBQP-H - Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade na Construção do Habitat, que vem contemplando o desenvolvimento de Programas de Qualidade por empresas privadas que estejam em parceria e cooperação, compreendendo a cadeia produtiva desde a matéria prima até o produto final.

A ABILAJE - Associação Brasileira da Indústria de Lajes - é a entidade mantenedora do Programa Setorial da Qualidade de Lajes pré-fabricadas e o Centro Cerâmico do Brasil, entidade de direito privado sem fins lucrativos e de terceira parte, é a Entidade Gestora Técnica do Programa responsável pela auditoria e inspeção das empresas participantes do Programa.

O principal objetivo do Programa é elaborar mecanismos específicos que garantam que as lajes pré-fabricadas colocadas à disposição dos usuários da construção civil apresentem desempenho satisfatório, atendendo às necessidades dos usuários e promovendo a isonomia competitiva entre fabricantes, visando:

  • Atingir e manter a qualidade, segundo especificações técnicas dos produtos, em adequação com as necessidades dos usuários;
  • Prover de confiança os participantes do Programa, que a qualidade pretendida está sendo atingida e mantida;
  • Prover de confiança os compradores dos produtos, que a qualidade pretendida está sendo alcançada;
  • Fornecer informações que permitam o combate à não conformidade sistemática.

Atualmente é avaliado o principal elemento constituinte das lajes pré-fabricadas, vigotas comuns (VC), vigotas treliçadas (VT), mini-painéis (MPT) e vigotas protendidas (VP), que são constituídas de concreto estrutural onde englobam total ou parcialmente as armaduras inferiores de tração, integrando parcialmente a seção de concreto da nervura longitudinal. Os produtos avaliados representam 85 % das lajes pré-fabricadas de concreto no Brasil e 75% de sua aplicação se destina aos empreendimentos habitacionais.